quarta-feira, setembro 21, 2016

domingo, agosto 21, 2016

Giving up...

"Quem desiste não cede - quebra. Rasga, rompe. E cai."
Pedro Chagas Freitas


quinta-feira, julho 21, 2016

Ainda és...

"- Ainda me tens. Ainda é o teu abraço quando me imagino abraçada. Ainda é o teu beijo quando me sinto beijada. Ainda é em ti que penso quando quero chorar. Ainda és."
Pedro Chagas Freitas


domingo, maio 22, 2016

Game Over

Porque é que dói tanto? Porque é que nos entregamos tanto? 6 meses, fazíamos ontem 6 meses e foi essa a data que escolheste para me dizer que não dava mais, para te acobardares, para me deixares a pairar nos clichés “és demais para mim”, “não é justo estar a prender-te”, “estou indeciso e por mais que goste de ti não sei”, “de todas as pessoas do mundo tu eras a que merecia menos ser magoada”, “eu sou um miúdo”, “és com toda a certeza a pessoa que mais gostou de mim”, “não é justo esforçares-te sozinha”. Porquê? Porque é que me magoaste assim, porque é que me arrancaste este pedaço? Porque é que não ficas? Porque é que não tentas? Eu aguentei tanto por nós, não merecia isto. Falámos numa casa, na Clarinha e no João, num futuro a dois, porque é que me tiras o tapete assim? Porque é que me deixaste ser o teu Player 2, quando apenas avistavas o Game Over? Nunca irei perceber o que aconteceu. Ainda assim não te desejo mal. Que sejas feliz e que a próxima goste de ti pelo menos metade que aquilo que gosto, pelo menos metade daquilo que amo… Acredita que será muito e talvez mais do que mereces.



"tinhamos tudo pra dar
mas olha pra nós e vejo que é tarde
tinhamos tudo pra dar
o que é que faltou para ser de verdade
e agora, estou perdida porque foste embora
...
tinhamos tudo sem ter nada
fomos um conto sem fadas
e eu já não sei quem és"

segunda-feira, maio 16, 2016

De mim...

Quando gosto é a sério, quando me dou é a sério, quando me entrego é com tudo. No meu entender é tudo ou nada. É vamos de cabeça. É estou aqui. Dou, dou, dou, mas o retorno nunca é na mesma dose... Defeito meu… Gosto de mais, quero de mais, dou-me de mais. No final acabo sempre por me magoar. Não gosto como tu, és óptima pessoa, não mereces que te magoe… Se mereço ou não isso não sei, mas sei que a indecisão me dói, que o talvez me dilacera. É problema meu não é? Só pode… Não sei amar por metades. Não sei voar mais baixo.




terça-feira, abril 26, 2016

Happy birthday

Parabéns, a ti que és agora parte de mim. Parabéns, por mais um ano, o primeiro lado a lado. Parabéns, pela pessoa que és, pelo que melhoras na minha, pelo que construímos os dois.
Parabéns, sejam 28, 30 ou 40, espero poder comemorar os próximos também. Parabéns Pandinha.


segunda-feira, abril 11, 2016

Bagagem...

Somos bagagem. Somos feitos de coisas que trazemos da vida. Carregamos connosco todas as alegrias e desventuras que já conhecemos. Todas as lágrimas choradas e todos os risos sinceros. Todos os tombos que demos e as nódoas negras que os recordam. Todas as vitórias conseguidas e o suor que as fez alcançar.
Todos somos bagagem. Pedaços de coisas que conquistámos. Fragmentos de experiências. Peças de um todo, que sozinhas não fazem sentido.
Todos trazemos bagagem. Malas cheias de sonhos. Caixas com sorrisos. Pacotes de tristezas. Sacos com saudades. Caixotes com conquistas.
Todos temos bagagem. Emocional. Material. Sensorial.
Somos bagagem. E precisamos de que o outro esteja disponível para nos ajudar a desempacotar caixotes. Mas, antes disso, precisamos de estar disponíveis para aceitar a bagagem do outro.
Somos bagagem. Eu e tu. E, a tua bagagem, é como se minha fosse. Basta entrares e pousares as malas. E recostares-te.
Rita Leston
 
 

sábado, março 05, 2016

(In)tenso...

Intenso. Pulsado. Vivido. 
Corpos. Suor. Prazer. 
Tentação.

"(...) nada do que eu vivi ou viverei
Pode ser maior que o nosso fogo e neste jogo todo és rei"

Sem pensar. Sem tempo. 
Entrega. Lençóis. 
Relógio parado.
Gemido. Alucinação.
Olhos nos olhos.Viagem. 
Auge.

"Estendo o corpo e adormeço
sono tenso, sonho intenso
entre nós só fumo denso"


Acordar. 
Chuva. Som. 
Respiração.
Beijos. Lábios.
Abraço

"Somos tu e eu, só tu e eu, tu e eu, só tu e eu...
O lume, o fumo, o perfume, o cheiro..."




Lyric: Capicua . Fumo denso

quinta-feira, fevereiro 18, 2016

Da perfeição...

Perfeita é a forma como eu, pequenina, encaixo no teu abraço. Perfeita é a forma como a minha cabeça pousa no teu ombro. Perfeita é a forma como a tua mão e a minha se completam. Perfeita é a forma como estás mesmo sem estar, como vou contigo mesmo sem ir. Perfeita é a forma como nos despimos só com um olhar, sem serem precisas as mãos. Perfeita é a forma como os nossos olhares se cruzam e sabemos o que cada um pensa naquele instante em que o mundo pára. Perfeita é a forma como me ouves e compreendes, como te oiço e te compreendo. Perfeita é a forma como comunicamos mesmo sem proferir palavras, como nos interpretamos. Perfeita é a forma como dormimos juntos e aninhados, mesmo sem estarmos lado a lado. Perfeito és tu. Perfeita sou eu.
(Im)perfeitos somos nós.


domingo, fevereiro 07, 2016

Rio, mar...

Sou rio e tu és mar. Não. És rio e eu sou mar. 
És calmaria, eu sou agitação. És “vamos com calma”, sou “querer urgente”. Somos complemento. Peças de lego que mesmo diferentes se encaixam na perfeição. Rio… és rio e desaguas em mim. Ficas por aqui? 
Não me deixes escorregar do abraço onde quero estar.